• Débora Sasdelli

Ultraprocessados na cantina: quem são e como fugir deles

Atualizado: 17 de Out de 2019



Caso você ainda não tenha escutado este termo, em breve irá começar a ouvir e ler cada vez mais. Ele é uma das classificações, proposta pelo Guia Alimentar da População Brasileira (Ministério da Saúde), baseada no grau de processamento dos alimentos. São três:


In natura e minimamente processado:

São os alimentos obtidos diretamente de plantas ou animais, que não sofrem nenhuma alteração ou que passam por processos leves, como limpeza, fermentação, pasteurização, congelamento.

Exemplos: legumes, verduras, frutas, raízes, grãos como arroz, feijão, castanhas, especiarias, ovos, carne resfriada ou congelada, leite pasteurizado, farinhas, etc.


Processados:

São fabricados pela indústria com a adição de sal ou açúcar ou outra substância de uso culinário a alimentos in natura.

Exemplos: legumes em conserva, frutas em calda, peixes em lata, carne seca, pão francês, etc.


Ultraprocessado:

São produtos em que a fabricação envolve diversas etapas e técnicas de processamento e vários ingredientes, muitos deles de uso exclusivamente industrial.

Exemplos: lasanha congelada, macarrão instantâneo, molho de tomate pronto, refrigerantes, sucos em pó, néctar de fruta, achocolatados, temperos prontos, presunto, peito de peru, biscoitos, salgadinhos.

A avaliação nutricional feita pela Nutrebem também leva em conta o grau de processamento dos ingredientes, por isso que estamos sempre estimulando as cantinas a priorizarem os alimentos in natura e as preparações caseiras, pois sabemos que atualmente muitas delas são locais com uma grande oferta de alimentos ultraprocessados.


E é por isso que devemos ficar atentos: os ultraprocessados normalmente parecem comida, mas são imitação de comida. Eles possuem os chamados aditivos cosméticos: são substâncias químicas para fazer ter aquele cheiro de carne, para ter a cor de laranja ou para ter textura de bolo. Ou seja, enganam seus olhos, seu olfato e seu paladar.


E a parte nutricional também é preocupante: os ultraprocessados contêm mais açúcar, gordura saturada, gordura trans, sódio e, menos fibras, vitaminas e minerais. Ou seja, seu consumo já está diretamente relacionado ao ganho de peso e piora da saúde das crianças (e dos adultos também).


Pelo nosso app você consegue descobrir quais são os produtos pouco nutritivos, que normalmente são feitos com vários ultraprocessados, e controlar o consumo deles, fazendo bloqueios e conversando com seu filho sobre a frequência de consumo desses alimentos durante a semana.





0 visualização

Sobre a Nutrebem

Nome fantasia: Nutrebem

Razão Social: Easy Food do Brasil S/A

CNPJ: 13.458.756/0001-20

Av. das Américas, 8445/903, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ

Contatos

         4003-3341

         relacionamento@nutrebem.com.br

Nutrebem © Todos os direitos reservados.