• Débora Sasdelli

Seu filho reconheceria um mamão?

Atualizado: 17 de Out de 2019



Um menino segura um mamão e logo já fala: “Abacate? Não como muito abacate”. Logo depois dois irmãos são apresentados ao mamão papaia, a uma mandioquinha e a uma abobrinha. Como se estivessem vendo aquelas formas pela primeira vez, não conseguem nem arriscar um nome.


Essa é uma das cenas do documentário Muito Além do Peso, uma investigação do impacto da obesidade infantil na vida das famílias brasileiras.


Uma em cada três crianças brasileiras, entre 5 a 9 anos, sofre de sobrepeso ou obesidade, segundo números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


São nossos filhos, sobrinhos, netos…que crescendo acima do peso têm grandes chances de se tornarem adultos obesos.


O primeiro passo para promover a mudança cultural necessária é conhecer o problema de perto.

O aumento do consumo de alimentos industrializados e o sedentarismo são apontados como as principais causas da obesidade infantil. Além de pais e familiares desinformados tem também a enorme contribuição das publicidades e campanhas de marketing das marcas, que acabam não só influenciando as escolhas alimentares das crianças como também buscam fidelizar esses futuros consumidores desde cedo.


Mas é importante olhar para dentro de nossas casas: crianças observam o comportamento dos adultos, principalmente dos pais, ou seja, não adianta explicar para seus filhos que é importante consumir frutas, verduras e legumes, se em casa esses alimentos aparecem só às vezes.


O problema da alimentação pouco saudável também está nas escolas, afinal é onde as crianças passam boa parte de seu dia. Infelizmente, a maioria das cantinas acaba vendendo exatamente o que as crianças mais querem consumir: salgadinhos, doces, frituras e refrigerantes.


E entra aqui o papel indispensável da escola, que quando tem uma preocupação sobre a alimentação oferecida dentro do seu espaço, incentiva atividade física e investe na educação nutricional, torna-se um importante influenciador. Pois é a partir dessas mudanças “ambientais” que as crianças aos poucos vão alterando o seu padrão de comportamento.


Mas para que as mudanças tenham força e consistência é preciso ter a participação de todos que fazem parte do ambiente diário da criança. Ou seja, as alterações devem ser aplicadas em conjunto, envolvendo família, escola e sociedade. E a Nutrebem, também cada vez mais presente nesse ambiente, está à disposição para te ajudar e ser o ponto de união entre todos os envolvidos.


Que tal começar fazendo a sua parte? Compartilhe com a gente as suas dificuldades!

0 visualização

Sobre a Nutrebem

Nome fantasia: Nutrebem

Razão Social: Easy Food do Brasil S/A

CNPJ: 13.458.756/0001-20

Av. das Américas, 8445/903, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ

Contatos

         4003-3341

         relacionamento@nutrebem.com.br

Nutrebem © Todos os direitos reservados.