• Lucas

Plantão 31/08 - Como fazer a gestão da incerteza

Desafios dos pioneiros no retorno escolar presencial


Agosto foi o mês em que o estado do Maranhão começou a flexibilização das aulas presenciais, mas a incerteza e insegurança dos responsáveis impactaram diretamente um parceiro nosso, da cantina Laranja Lima, que atende o Instituto Farina.


No começo, eles se planejaram para receber aproximadamente 16 alunos por turma, de forma progressiva, de manhã e a tarde, do Pre II ao 9º ano. Mesmo com a confirmação dos responsáveis, a adesão não ocorreu da forma que se esperava.


Mas afinal, o que pode ter dado errado se a escola e cantina seguiram todos protocolos?


Indecisão no retorno de grandes capitais


Como a briga de sindicatos, prefeituras e governadores de São Paulo e Rio de Janeiro em relação ao retorno das aulas presenciais, estados onde a pandemia está estabilizada ou reduzindo (até o momento que criamos esse artigo), podem afetar o resto do país?


Fatos e dados. Está em nosso DNA: nosso cérebro se desenvolveu para buscar respostas concretas e evitar ambiguidades. Dessa forma, tendemos a aceitar soluções com maior embasamento científico, mesmo sabendo que não podemos controlar todos os cenários e eventos possíveis em nosso dia a dia. Agimos dessa forma pois assim nos sentimos mais seguros.


Por isso, em um momento de incerteza é muito importante se posicionar de forma embasada e trazer exemplos que deram certo.


Ainda são poucos os estados que reabriram as escolas no Brasil, portanto são poucas experiências e exemplos. Teremos que lidar com a incerteza, comum e esperada, das famílias, afinal, ainda não temos uma vacina para o Covid-19.


Isso prejudica quem tanto se empenhou para receber os alunos para esse "novo normal", como o exemplo da cantina parceira citado acima.


Atente-se à comunicação. Grande parte do sucesso na gestão de incerteza está na forma que se comunica, e nada é mais forte para gerir incertezas do trazer os fatos e dados. Por exemplo:


Fato
• O uso de dinheiro em espécie em ambiente escolar deve ser eliminado nesse momento. É importante que as escolas e cantinas se posicionem contra isso para garantir um ambiente mais seguro com menor chance de transmissão de Covid-19
Experiência real
• Em Manaus, estudantes do Colégio Connexus estão há mais de 1 mês sem casos confirmados da Covid-19. Seguindo as medidas de seguranças recomendadas pelos órgãos de saúde, a escola não aceita mais pagamentos em dinheiro em espécie dentro do ambiente escolar.

A medida que as escolas de outros estados forem reabrindo sem novos casos de transmissão, mais exemplos positivos de quem se preparou de verdade para o retorno poderão gerar mais segurança aos responsáveis, enquanto escolas e cantinas que não se adequarem, infelizmente, terão que lidar com maior incerteza em relação ao retorno presencial.


Prepare-se, mas vá com calma


É importante lembrar que os exemplos positivos citados aqui são de cantinas e escolas que se prepararam, com as informações de prevenção que temos até hoje, considerando o estágio de pandemia de cada estado, para receberem os alunos novamente.


Divulgamos como algumas cantinas apresentaram um plano de retomada no último artigo, mas resolvemos reforçar aqui devido a importância de ser transparente em um momento de incerteza como o que estamos vivendo.

Estamos preparando nossa próxima Live para essa quinta-feira, 3/09, para tirar dúvidas sobre a preparação de cardápio saudável para ganhar mais segurança na reabertura.


Em breve liberaremos um link para quem tiver interesse poder enviar sua pergunta, não deixe de falar com a gente e entender como podemos ajudar nesse momento com as soluções que desenvolvemos.


Até a próxima!

69 visualizações

Sobre a Nutrebem

Nome fantasia: Nutrebem

Razão Social: Easy Food do Brasil S/A

CNPJ: 13.458.756/0001-20

Av. das Américas, 8445/903, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ

Contatos

         4003-3341

         relacionamento@nutrebem.com.br

Nutrebem © Todos os direitos reservados.